"

O coração, se pudesse pensar, pararia.

Considero a vida uma estalagem onde tenho que me demorar até que chegue a diligência do abismo. Não sei onde me levará, porque não sei nada. Poderia considerar esta estalagem uma prisão, porque estou compelido a aguardar nela; poderia considerá-la um lugar de sociáveis, porque aqui me encontro com outros. Não sou, porém, nem impaciente nem comum. Deixo ao que são os que se fecham no quarto, deitados moles na cama onde esperam sem sono; deixo ao que fazem os que conversam nas salas, de onde as músicas e as vozes chegam cómodas até mim. Sento-me à porta e embebo meus olhos e ouvidos nas cores e nos sons da paisagem, e canto lento, para mim só, vagos cantos que componho enquanto espero.

Para todos nós descerá a noite e chegará a diligência. Gozo a brisa que me dão e a alma que me deram para gozá-la, e não interrogo mais nem procuro. Se o que deixar escrito no livro dos viajantes puder, relido um dia por outros, entretê-los também na passagem, será bem. Se não o lerem, nem se entretiverem, será bem também.

"

— em Livro do Desassossego - Fernando Pessoa

"I’m beginning to know myself. I don’t exist.
I’m the gap between what I’d like to be and what others have made me,
Or half of this gap, since there’s also life…
That’s me. Period.
Turn off the light, shut the door, and get rid of the slipper noise in the hallway.
Leave me alone in my room with the vast peace of myself.
It’s a shoddy universe."

— Álvaro de Campos (Fernando Pessoa) - I’m Beginning to Know Myself. I Don’t Exist (via gwyon)

corpsepose:

happy easter

(Source: gingerdeer, via solo-hay-que-ser-feliz)

12-gauge-rage:

Video game glitches in real life.

(via heyfunniest)

"Boring damned people. All over the earth. Propagating more boring damned people. What a horror show. The earth swarmed with them."

— Charles Bukowski (via gofuckingnuts)

(Source: gofuckingnuts, via psychedelic-lovers)

luzfosca:

Kelvingrove, Glasgow
Thanks to auspices

luzfosca:

Kelvingrove, Glasgow

Thanks to auspices

(via darksilenceinsuburbia)

caverinhaworld:

Happy Easter

caverinhaworld:

Happy Easter

(Source: suileleon)

hcesario:

Nunca, por Mais
Nunca, por mais que viaje, por mais que conheça O sair de um lugar, o chegar a um lugar, conhecido ou desconhecido, Perco, ao partir, ao chegar, e na linha móbil que os une, A sensação de arrepio, o medo do novo, a náusea — Aquela náusea que é o sentimento que sabe que o corpo tem a alma, Trinta dias de viagem, três dias de viagem, três horas de viagem — Sempre a opressão se infiltra no fundo do meu coração. Álvaro de Campos, in “Poemas” 

hcesario:

Nunca, por Mais

Nunca, por mais que viaje, por mais que conheça 
O sair de um lugar, o chegar a um lugar, conhecido ou desconhecido, 
Perco, ao partir, ao chegar, e na linha móbil que os une, 
A sensação de arrepio, o medo do novo, a náusea — 
Aquela náusea que é o sentimento que sabe que o corpo tem a alma, 
Trinta dias de viagem, três dias de viagem, três horas de viagem — 
Sempre a opressão se infiltra no fundo do meu coração. 

Álvaro de Campos, in “Poemas”